Vereadores de Paulínia são afastados (2018)

Em sessão na câmara de Paulínia Treze (13) vereadores da cidade de Paulinia (2018) foram afastados de suas funções,  eles serão processados juntamente com o prefeito Dixon de Carvalho, por suposta fraude.

Foi aprovada comissão para investigar prefeito e afasta 13 vereadores
A decisão ocorreu em sessão extraordinária nesta segunda (26), com a presença de 13 suplentes. Parlamentares denunciados permanecem afastados até o término da CP.

Vereadores afastados
Danilo Barros (PR)
Du Cazellato (PSDB)
Edilsinho (PSDB)
Fabia Ramalho (PMN)
Fábio Valadão (PRTB)
Flávio Xavier (PSDC)
João mota (PSC)
Loira (PSDC)
Manoel Filhos da Fruta (PCdoB)
Marcelo D2 (PROS)
Marquinho Fiorella (PSB)
Xandynho Ferrari (PSD)
Zé Coco (PV)

Suplentes que assumem os postos na Câmara
Ângela Maria de Oliveira (PV)
Carlos Alberto Coelho (PSDC)
Cláudio Roberto Vieira (PROS)
Gustavo Yatecola Bomfim (PTdoB)
Heliton Fernandes Costa de Carvalho (PRTB)
Luciano Bento Ramalho (PP)
Luiz Roberto Voltan (PP)
Marcelo Domingos de Souza (PRTB)
Marcos Roberto de Bernarde (DEM)
Mario Antônio Furlan (PSDB)
Paulo Camargo Júnior (PDT)
Robert Jacynto de Paiva (PTB)
Rudney Pereira Bernardo (PMN)

Participaram da sessão que definiu a abertura da CP os vereadores que não foram denunciados, Tiguila Paes (PPS) e Kiko Meschiati (PRB), além de 13 suplentes. Foram 10 votos favoráveis, um contrário e três abstenções. O presidente não vota.

Em sorteio após a votação, a comissão foi nomeada: Tiguila Paes (PPS) será o presidente, Paulo Camargo Júnior (PDT) o secretário, e Robert Jacynto de Paiva (PTB) o relator. A CP tem prazo de 90 dias para apresentar relatório.

Pela denúncia, o chefe do Executivo teria sido blindado de apurações em contratos emergenciais da merenda e coleta de lixo, cada um com valor superior a R$ 13 milhões, e compensado os parlamentares por meio de manobra que resultou em 68 nomeações para cargos de confiança.

Dixon segue no cargo durante os trabalhos da CP e só será afastado após aprovação do relatório final por maioria simples dos parlamentares. Procurado pelo G1 para comentar a decisão da Câmara, o prefeito não quis se manifestar.

Afastamento dos vereadores
Após a definição da Comissão Processante, a Câmara votou o pedido de afastamento dos vereadores denunciados. Foram 12 votos favoráveis e dois contrários – Carlos Alberto Coelho (PSDC) e Luciano Bento Ramalho (PP). O presidente não vota.

Com o resultado, os vereadores investigados ficam afastados até o término da CP.
Fonte: Reportagem Jornal Ambiente e G1 Campinas e região

tag:
Vereadores de Paulínia são afastados (2018)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.